Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Coisas simples’ Category

Simples assim

Foto tirada na Toscana, um lugar que acendeu em mim a fagulha da simplicidade

Cultivar a simplicidade nada tem a ver voto de pobreza. Ou em negar a vida em sociedade.

Simplificar a vida tem muito mais a ver com a redefinição de prioridades. Em focar e assumir o que realmente importa.

Modelos pré-determinados passam longe desta decisão, já que cada um sabe (ou deveria saber) o que é melhor pra si.

E é justamente aí que a coisa complica.

Ser simples não é tão simples quanto parece: passa por quebra de padrões, redefinição de parâmetros e mudança de atitudes.

Tudo ao mesmo tempo.

Reavaliação do comportamento em relação ao consumo é importante, claro. Mas optar pela simplicidade passa também (e principalmente) por uma certa serenidade diante da vida.

É que com a negação da fórmula consumo=felicidade, outras riquezas precisam entrar em cena.

Do cultivo de plantas ao cuidado com as relações afetivas, da prática espiritual ao estímulo ao prazer carnal, da geração de boas ideias à valorização da gentileza, do desenvolvimento de talentos à quietude da mente.

Coisas que não são vendidas em shoppings e que fazem parte do arsenal de valores que cercam uma vida simples.

Parece óbvio, mas nossa opção – como humanidade – ainda está calcada na tenebrosa fórmula trabalho/dinheiro/consumo/competição/falta de tempo.

Não surpreende que exista tanta gente doente por aí.

Anúncios

Read Full Post »

Época de pequi

“Está dando muito pequi este ano!”

Recebo a notícia como quem recebe um presente.

“Tem como guardar pra mim?”, pergunto.

Vou ganhar pequi conservado em óleo, que depois aromatiza o arroz.

Longe da roça, licores, doces, conservas, óleos e polpas são as formas mais comuns de encontrar o pequi para comprar.

Mas bom mesmo é roer o caroço! Com cuidado para não bulir com os espinhos que moram lá dentro. Morder caroço de pequi é chateação na certa.

Tem gente que detesta pequi. Eu, que não gosto de jaca, até entendo.

É que é mais ou menos igual: o cheiro e gosto fortes podem não agradar.

Mas se você é dos meus e não imagina uma viagem sem novos sabores, experimente.

Quem sabe você também não cai de amores por ele?

Read Full Post »

Um clássico que não dá pra não visitar...

Ah, e como ignorar as dicas óbvias, clássicas, mas que valem muito a pena?

Uma delas é um belo passeio pelo Largo do Chiado, em Lisboa, para um café no A Brasileira, com direito a uma super turística e divertida foto ao lado de Fernando Pessoa – assíduo cliente do café.

Sente-se do lado de fora, misture-se aos turistas e lisboetas que lotam o lugar nos finais de semana, peça um expresso ou uma “bica” e seja feliz!

Read Full Post »